Compartilhe

Audiência pública da nova esperança à pavimentação da SC-370

Publicado em 08/10/2019 às 10:30 - Atualizado em 08/10/2019 às 10:30

Indicada por ofício a pedido do próprio governo do estado, como prioridade número um entre as obras estruturantes da Serra Catarinense, a pavimentação da SC-370 teve mais uma audiência pública na luta que se arrasta a décadas, pela ligação asfáltica da Serra do Corvo Branco.

A mobilização na noite desta segunda-feira (07), foi no salão da igreja da comunidade de São Jorge, estrada geral Canudos, entre Urubici e Rio Rufino e terminou com o compromisso do governo em atender o pedido do Sistema Amures.

“Essa foi a melhor das audiências que já realizamos. O governo entendeu que é nossa maior prioridade, mas depende de financiamento. Não prometeu prazo, mas disse que atenderá nosso pedido”, avaliou o prefeito de Urubici Antônio Zilli. Ele reiterou que a mobilização pela obra tem de ser permanente e sugeriu até uma nova audiência no início do próximo ano.

Para o prefeito de Rio Rufino Thiago Costa, o governo está sensível à obra. “O secretário de Infraestrutura e Mobilidade Carlos Hassler, disse que será respeitado o ofício que definiu as prioridades regionais das obras estruturantes. E não prometeu nada, mas esclareceu as condições financeiras do estado neste momento não permitem executar a pavimentação. Mas assegurou que buscarão recursos externos”, relatou o prefeito.

Promovida pela Comissão de Turismo e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa, por solicitação do deputado Volnei Weber, a audiência mobilizou autoridades de todos os municípios lindeiros da rodovia. “É uma necessidade que há tempos está entalada na garganta do povo dessas regiões”, afirmou o deputado Volnei Weber.

Carlos Hassler foi categórico em afirmar que governo depende de empréstimos para concluir a pavimentação da SC-370 no trecho que atravessa a Serra do Corvo Branco. Ele frisou que apenas o projeto executivo, está estimado num investimento de R$ 50 milhões, sem incluir as desapropriações necessárias.

Diante do custo elevado, o Estado depende de empréstimos para fazer a obra, mas, no momento, o governo está impedido de fazê-los, em virtude da classificação junto ao Ministério da Economia. “O governo tem feito a sua parte e temos a esperança que para o início do ano que vem possamos obter uma nova classificação para conseguir autorização para os financiamentos. Já temos instituições bancárias interessadas em nos emprestar”, comentou Hassler.

Os deputados que participaram da audiência reforçaram os pedidos dos prefeitos. Marcius Machado afirmou que essa é uma das principais demandas para o desenvolvimento da Serra catarinense. O líder do governo na Alesc, deputado Mauricio Eskudlark, afirmou que vai levar ao Executivo que a pavimentação da Serra do Corvo Branco é uma prioridade.


Galeria de Fotos

  • {{galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
  • {{galeriaMultimidia.length + galeriaImagens.length + galeriaVideos.length - 12}}
Fechar

Rua Otacílio Vieira da Costa, 112, Centro, Lages - SC
CEP: 88501-050